Círculo de Ideias – Lablivre

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

“Janela do carro aberta, olhos fechados, o vento batendo no rosto”. “Subir no banco e gritar suas idéias em praça pública”. “Pegar a bicicleta e passear por aí em uma tarde de terça-feira”. Tudo isso já foi chamado de liberdade. Em tempos (pós?) modernos, uma das melhores representações de ser livre talvez seja ter uma tecnologia assim, sem amarras, à vontade para copiar, redistribuir, mexer, participar e mudar de acordo com a necessidade ou gosto. Licença (proprietária)? Não precisa.
































O Lablivre já fez oficinas de criação de apps para dispositivos móveis usando softwares livres. (Foto: Divulgação Lablivre)


“Nosso interesse é difundir, incentivar e desenvolver tecnologias livres e todo o conhecimento que as envolve, dessa forma proporcionando transformação social”, equipe do Lablivre


Para o pessoal do Laboratório de Tecnologias Livres (Lablivre) da UFPA, esse é o caminho para fazer crescer a Amazônia e quem mora aqui. “As tecnologias livres podem ajudar no desenvolvimento da nossa região sem ficar dependendo de sistemas fechados e conhecimento restrito”, afirma a equipe em coletivo. Como as tecnologias que pesquisa, o Laboratório é um espaço aberto, daqueles para quem inovar e experimentar em cultura e nas tecnologias livres. A ideia também é ser livre e integrar: as criações do Lab têm o foco na cidadania, inclusão digital e participação social. “Nosso interesse é difundir, incentivar e desenvolver tecnologias livres e todo o conhecimento que as envolve, dessa forma proporcionando transformação social”, dizem.

Um exemplo disso é o SIMVIDA, aplicativo que registra, em foto e texto, situações de trabalho infantil ou em condições precárias. Essas informações estão ajudando a criar um mapa colaborativo sobre o meio ambiente do trabalho nos estados do Pará e Amapá, o que facilita o trabalho dos órgãos responsáveis no combate a esses casos. O app foi vencedor em duas categorias de inovação no Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça desse ano.
















Lab levou dois prêmios em evento de Comunicação e Justiça pelo aplicativo SIMVIDA

Coordenado pelo ciberativista Cláudio Afonso e formado por profissionais e estudantes da área de computação e comunicadores, o Lablivre apóia as atividades do UFPA 2.0, projeto que divulga a produção acadêmica da Universidade. No momento, o grupo está trabalhando na plataforma colaborativa ELIXO (lablivre.org/elixo), que pretende dar um destino adequado ao lixo eletrônico. Sabe aquele celular velho, estilo “tijolão”? A carcaça de PC do tempo da internet discada que você jogou fora? Pois é, eles são uma das formas de dejetos mais poluentes que existem. O Lab também está pesquisando comousar sensores ambientais com base em software livre e drones para monitoramento ambiental. É a nova era, com aquela vontade coletiva de ajudar que não sai de moda.



Continue lendo...

Destaque

Nunc justo ante lacinia sit amet nulla ut

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Morbi venenatis scelerisque bibendum. Nunc justo ante, lacinia sit amet nulla ut, efficitur sagittis sapien. Suspendisse commodo