Teste

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Empurrada cada vez mais pela pressão dos movimentos sociais, a desgastada ditadura civil-militar ia em direção ao seu fim. Era década de 1980 no Brasil, um momento de grande atividade política e cultural, o nascimento do Sistema Único de Saúde (SUS), a demarcação de terras indígenas! Mas o que isso tem a ver com o nosso texto? 

O grito: Diretas Já! Ele foi o slogan do movimento que exigia eleições diretas para presidente da República. E esse slogan renasceu nos últimos meses. Se, na década de 1980, emergiram grandes passeatas nas ruas, em 2017 um dos palcos do debate é a internet. E se nos idos de 1980 cartunistas como Henfil se tornaram a marca gráfica do processo, hoje o Brasil tem os… memes!

Quase 30 anos depois, a Graúna reapareceu: célebre personagem do cartunista Henfil está viva nos gritos de “Fora Temer” e “Diretas Já” deste ano. Foto Paulo Pinto/AGPT

Foi uma guerra memeal. Rajadas de tirinhas com a cara dos congressistas que votaram a favor e contra o impedimento da presidenta. Artilharia pesada: a cuspidela de Jean Wylles se espalhando por amplos setores da sociedade. A Grávida de Taubaté reapareceu pra representar a verdade na fala dos gestores. A capa da Veja com a primeira-dama, Marcela, foi um lança-chamas que incendiou as manifestações das “Mulheres contra Temer”. Ao final, chamem o socorrista: Temer era soldado abatido no campo de batalha.

diretas já

Continue lendo...

Guajajara

Sônia Guajajara foi recebida com um canto de saudação na sala da Associação dos Povos Indígenas Estudantes na Universidade Federal do Pará (APYEUFPA), na última